segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Consagração à Imaculada Esposa do Espírito Santo





Doce Virgem Maria, minha augusta soberana! Minha amável Senhora! Minha boníssima e amantíssima Mãe! 
Doce Virgem Maria, eu coloquei em Vós toda minha esperança e não serei jamais confundido. Doce Virgem Maria, eu creio tão firmemente que, do alto do Céu, Vós velais dia e noite sobre mim e sobre todos que esperam em Vós, estou tão intimamente convencido de que jamais pode faltar nada quando se espera todas as coisas de Vós, que resolvi viver no futuro sem nenhum temor, e descarregar inteiramente sobre Vós todos as minhas inquietações. Doce Virgem Maria, Vós me estabelecestes na mais inquebrantável confiança! Graças mil vezes por uma graça tão preciosa! Eu permanecerei doravante em paz sobre Vosso Coração tão puro: não pensarei mais do que em amar-vos e em obedecer-vos enquanto que Vós cuidareis, Vós mesma, boníssima Mãe, de meus mais caros interesses. Doce Virgem Maria, que entre os filhos dos homens, uns esperam a felicidade em sua riqueza, que outros a busquem no talentos, que outros se apóiem na inocência de sua vida, ou no rigor de suas penitências, ou no fervor de suas orações, ou no grande número de suas boas obras. Quanto a mim, minha Mãe, eu esperarei vivamente em Vós, depois de Deus, e todo o fundamento de minha esperança será minha confiança mesma em vossa maternal bondade.

Doce Virgem Maria, as calunias poderão tirar-me a reputação e o pouco bem que eu possuo, as enfermidades poderão tirar-me as forças e as faculdades e vos servir; eu poderei inclusive, ah minha terna Mãe, perder vossas boas graças pelo pecado; mas minha amorosa confiança, nunca jamais! Na nunca jamais perdê-la-ei. Eu conservarei esta inquebrantável confiança até o último suspiro! Todos os esforços do inferno não a tirarão; eu morrerei repetindo mil vezes vosso Nome bendito, fazendo repousar sobre Vosso Coração Imaculado toda minha esperança.

E porque estou tão firmemente seguro de esperar sempre em Vós, senão é porque me ensinastes Vós mesma, dulcíssima Virgem, que Vós sois toda misericórdia e nada mais do que misericórdia.

Eu estou, pois, seguro, oh boníssima e amantíssima Maria. Eu estou seguro de que Vos invocarei sempre porque sempre Vós me consolareis.
Oh! Coração da Imaculada Esposa do Espírito Santo, transpassado de dor pelas injúrias com que os pecadores ultrajam Vosso santo nome e Vossas excelsas prerrogativas!
Eis-me, prostrado a Vossos pés, Vosso indigno filho, que oprimido pelo peso das próprias culpas, vem arrependido e com ânimo para reparar as injúrias dirigidas contra Vós por homens ousados e perversos.
Desejo reparar, com este ato de amor e submissão que faço perante Vosso Coração amantíssimo, todas as blasfêmias proferidas contra Vosso augusto Nome, todas as ofensas dirigidas à Vossa Excelsa Virtude e todas as ingratidões com que os homens negam e repudiam Vosso maternal amor e inesgotável misericórdia.
Aceitai, oh Coração caloroso da Imaculada Esposa, esta demonstração de meu filial carinho, justo reconhecimento com o firme propósito de ser a Vós fiel, todos os dias de minha vida, defendendo vossa honra quando ultrajada e a propagar com entusiasmo permanente Vosso culto e Vossas glórias.
Ave-Maria... (3 vezes)
Jaculatória:
Vinde Espírito Santo! Vinde por meio da Poderosa Esposa do Espírito Santo. (3 vezes)

Nenhum comentário: