quarta-feira, 10 de março de 2010

Sétima Estação


Jesus cai pela segunda vez

V. Nós Vos adoramos, Senhor Jesus e Vos bendizemos
R. Porque pela Vossa santa cruz remistes o mundo.

Cristo está no fim das Suas forças. O peso da cruz, o calor, o caminho em subida,... as forças se esgotam, o caonsaço cresce. Cristo cai de novo por terra. São os pecados horríveis que o oprimem. Tão depresa acostumo-me a praticar o mal. Falta de fidelidade, falta de prudência. Não enxergo mais nada -- só o mal. Procuro o mal. Estou caído, desanimado. Não vejo os outros no caminho, meus olhos fechados, meus ouvidos surdos. Mas tenho medo de ficar assim. Sei que essa não é a posição digna, humana.
  Cristo, dai a mão a um mísero caído, levantai-me, sacudi a poeira  pecaminosa dos meus olhos, lavai-me da minha sujeira. Dai-me novas forças para que eu possa levantar-me e caminhar ao Calvário da vitória, a glória final.

Outra vez desfalecido
pelas dores abatido
cai por terra o Salvador (bis).

Nenhum comentário: